Entrevista gentilmente concedida pelo Dr Pedro Alves Lemos, MD, PhD, referente ao estudo MITRA-FR

Título do artigo original: MITRA-FR Investigators. – Percutaneous Repair or Medical Treatment for Secondary Mitral Regurgitation


Estudo apresentado no “late-breaking clinical trials session” no Congresso Europeu de Cardiologia 2018 e simultâneamente publicado na  “New England Journal of Medicine”


1- Qual o desenho do estudo MITRA-FR e seus principais resultados? O Mitra-FR é um estudo multicêntrico conduzido em 37 hospitais na França que avaliou a eficácia clínica da clipagem mitral percutânea, em adição ao tratamento medicamentoso otimizado, para pacientes com insuficiência mitral secundária (ex: funcional). No total, foram randomizados 152 indivíduos para o tratamento intervencionista, que foram comparados a outros 152 pacientes randomizados para tratamento conservador. O desfecho primário do estudo era a ocorrência de óbito (qualquer causa) ou re-hospitalização não-programada nos primeiros 12 meses.


No grupo de pacientes tratados invasivamente, observou-se uma redução significativa do grau de regurgitação mitral. Entretanto, os resultados clínicos não confirmaram a hipótese principal do estudo, uma vez que a clipagem mitral percutânea não foi superior ao tratamento conservador isolado em reduzir a ocorrência do desfecho primário (clipagem: 54.6% vs. conservador: 51.3%; p=0.5 [análise por intenção-de-tratar]). Também, em análises secundárias pré-definidas, de acordo com características basais, não se identificaram populações em que a clipagem tenha reduzida a taxa de desfecho primário.


2- Quais as principais conclusões do estudo e a sua importância para a prática clínica?

O estudo demonstra que a clipagem mitral percutânea é efetiva em reduzir o refluxo valvar em pacientes com regurgitação mitral secundária. Apesar disso, não se demonstra benefício da estratégia intervencionista sobre a mortalidade ou re-hospitalizações ao longo de 1 ano.


Hoje, a clipagem mitral percutânea é largamente utilizada no mundo para o tratamento da regurgitação mitral secundária. O MITRA-FR é um estudo importante, que adiciona informação relevante ao campo. Espera-se que os resultados do estudo  sejam detalhados futuramente para investigar possíveis subgrupos com potencial benefício. Ainda, aguardam-se o resultado de outros estudos semelhantes (estudos COAPT e RESHAPE-HF), já em andamento, para melhor definir o papel da clipagem mitral percutânea no tratamento da regurgitação mitral percutânea.


3- Na sua opinão, quais são as perspectivas futuras do tratamento percutâneo da valva mitral na insuficiência mitral secundária ?

Os resultados do MITRA-FR sugerem a possibilidade de que clipagem mitral percutânea deva ser reservada para casos específicos e selecionados com regurgitação mitral secundária. Para esse grupo de pacientes, no entanto, outras opções terapêuticas serão disponíveis no futuro próximo. Técnicas e dispositivos de redução do anel mitral, com consequente redução da regurgitação mitral, encontram-se em fase final de desenvolvimento clínico ou já em uso regular em alguns países. É interessante que essas técnicas possam também ser utilizadas em conjunto com a clipagem mitral, potencializando os resultados. De todo modo, é importante ressaltar que qualquer nova tecnologia deve ser testada cientificamente, com comprovação dos seus benefícios clínicos, para que possa ser utilizada de maneira rotineira na prática diária.

3 visualizações

Parceria:

Apoio:

scitech.png
MicroPort Logo.png