SBHCI Structural Summit 2022: “Um simpósio baseado em discussão de casos”



Foi realizado pela Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista (SBHCI), nos dias 7 e 8 de abril, em São Paulo, o SBHCI Structural Summit 2022, um simpósio baseado na discussão de casos, dedicado exclusivamente ao tratamento percutâneo da cardiopatia estrututural.

Uma das mais importantes missões da SBHCI é trabalhar e investir na formação médica e atualização científica, através de educação médica continuada, focada na nossa especialidade, que é líder e pioneira no tratamento percutâneo das cardiopatias congênitas, adquiridas e estrututurais.

Após 2 anos de eventos virtuais, este foi o primeiro evento presencial realizado pela SBHCI e contou com a participação de 230 colegas, tendo sido realizado com o patrocínio da Abbott, Boston Scientific, Edwards Lifesciences e Medtronic.



O simpósio teve a apresentação de 28 casos, 12 palestras, 4 simpósios patrocinados pela indústria, além de 6 salas dedicadas ao treinamento hands-on e contou com a participação de renomados cardiologistas intervencionistas nacionais, além de 6 colegas de renome internacional: Anibal Damonte (ARG), Eberhard Grube (ALE), João Braghiroli (EUA), João Cavalcante (EUA), Maurizio Taramasso (SUI) e Samir Kapadia (EUA).

O programa foi dividido em dois dias, separado por 4 módulos e 8 sessões, tendo sido desenhado e centralizado em casos clínicos da prática clínica diária, cobrindo as diversas cardiopatias estruturais tratadas por diferentes aspectos técnicos e dispositivos, permitindo um amplo debate e grande aprendizado, baseado nas mais atuais evidências científicas.


O primeiro dia do evento (7 de abril, quinta-feira) foi dedicado a oclusão do apêndice atrial esquerdo e múltiplas patologias e às intervenções na valva mitral, além de 2 simpósios patrocinados pela Abbott e Medtronic.


Após as boas vindas do simpósio, pelos Drs. Ricardo Costa e Rogério Sarmento Leite, tivemos a conferência de abertura pelo Dr. Eberharb Grube (ALE): “Como prevejo o futuro da cardiologia intervencionista?”


Na primeira sessão do dia, após a apresentação pelo Dr Jairo Pinheiro, da importância da imagem para selecionar e guiar os procedimentos de oclusão do apêndice atrial esquerdo, foram apresentados 3 casos, abordando o passo a passo do procedimento (Dr. José Airton Arruda), desafio para cruzar o septo (Dr. Anibal Delmonte /ARG) e a presença de trombo no átrio esquerdo (Dr. Fábio S. Brito Jr).


No Simpósio patrocinado pela Abbott foi apresentado a terapia estrutural combinada nos dias atuais, abordando o tratamento simultâneo de reparo da válvula mitral e oclusão do apêndice atrial esquerdo.


Na segunda sessão do dia, moderada pelos Drs Dimitry Siqueira e Maurizio Taramasso, foram abordados o AVC e as anormalidades cognitivas após procedimentos transcateter, com discussão de 3 casos, abordando a presença de fibrilação atrial concomitante a estenose aórtica (Dr. Gustavo Lycurgo), prevenção de embolização cerebral na TAVI (Dr. Rogério Sarmento Leite) e associação regurgitação mitral e tricúspide (Dr. Estevão Martins).



No período da tarde, que foi dedicado às intervenções na valva mitral, após as conferências: Reparo Mitral “ borda a borda”: qual dispositivo, quando e porque” apresentada pelo Dr. Maurizio Taramasso da Suíça e a importância dos métodos de imagem para selecionar e guiar os procedimentos, proferida pelo Dr. David Le Bihan, foram apresentados 3 casos pelos Drs. Salvador Cristovão (Tratamento da regurgitação mitral primária), Dr. Carlos Gordilho (Tratamento da insuficiência mitral funcional) e Dr. Pedro Lemos ( disfunção biprótese cirúrgica).


O simpósio da Medtronic foi dedicado aos desafios atuais em TAVI com ênfase na importância da durabilidade e alta performance hemodinâmica, com apresentação de 3 casos.


Na última sessão do primeiro dia, tivemos a palestra do Dr. Maurizio Taramasso: Soluções para anatomias complexas e a apresentação de 3 casos, pelos colegas Marcio Montenegro (estenose mitral calcificada), Dr. João Braghiroli (reparo mitral no choque cardiogênico) e Dr. Henrique Ribeiro (degeneração mitral excessiva).


A sexta feira (8 de abril), foi dividida em 2 módulos dedicado a TAVI e às intervenções tricúspide, pulmonar e leaks valvares.


A conferência de abertura foi proferida pelo Dr. Eberhard Grub, sobre TAVI: O que ainda não sabemos?, onde foi apresentado de forma brilhante, uma breve revisão do primeiro caso de TAVI, a expansão das indicações, os principais estudos em andamento envolvendo estenose aórtica assintomática e moderada e novas áreas de inovação.


De acordo com Dr Grube, haverá na próxima década, um aumento na capacidade diagnóstica da estenose aórtica e na identificação de condições pré-existentes, o que irá permitir um diagnóstico mais precoce, com impacto no prognóstico. Além disso, inovações na monitoração de distúrbios de ritmo e insuficiência cardíaca irão possibilitar também um diagnóstico mais rápido e melhores cuidados, beneficiando um maior número de pacientes.


A seguir, Dr. Ibraim Pinto (SP), discorreu sobre a importância dos métodos de imagem para complementação diagnóstica em casos de dúvidas, critérios para indicar intervenção, planejar o tratamento e escolher o tipo de intervenção e fazer a avaliação não invasiva das artérias coronárias para guiar os procedimentos de TAVI.


Na sequência foram apresentados e discutidos 3 casos interessantes, envolvendo a regurgitação aórtica pura (Dr. Vinicius Daher), válvula bicúspide com anel grande (Dr. Ari Mandil) e TAVI in TAVI (Dr. Louis Ohe).


Na sequência, ocorreu o Simpósio Boston Scientific: “Cuide da valva aórtica protegendo o cérebro: ACURATE NEO & SENTINEL” e a apresentação de um caso editado de ACURATE NEO2 em coronária baixa e bloqueio de ramo direito.


A próxima sessão foi dedicada às principais complicações em TAVI e após a apresentação do Dr. Eberhard Grube, foram apresentados e discutidos 3 casos de oclusão da artéria coronária (Dr. Henrique Ribeiro), ruptura de anel aórtico (Dr. José Mariani) e embolização de prótese (Dr. Marco Perin).


Após a apresentação, os membros atuais da diretoria da SBHCI, em um momento solene e histórico, prestaram uma belíssima homenagem ao Prof. José Eduardo Sousa, um dos ícones da cardiologia intervencionista mundial.




Na sequência, o Dr. Anibal Delmonte, presidente atual da Solaci, destacou o enorme legado deixado pelo Prof. José Eduardo Sousa a todos cardiologistas intervencionistas da América Latina e suas inúmeras contribuições para cardiologia intervencionista mundial.




Na sessão da tarde, no módulo dedicado às intervenções tricúspide, pulmonar e leaks valvares, após a conferência de abertura do Dr. Maurizio Taramasso (SUI): Intervenção Tricúspide: O que sabemos e o que devemos esperar ? e a palestra do Dr João Cavalcante (EUA) sobre a importância da imagem para selecionar os casos e guiar os procedimentos na valva tricúspide, foram apresentados 3 casos: Reparo cutâneo (Maurizio Taramasso), soluções heterotópicas ( Dr. Edgard Quintela) e abordagem valve in valve ( Dr. Fabio Sandoli Brito)


Na sequência, ocorreu o Simpósio Edwards, com duas apresentações, abordando a importância da escolha da valva com relação a durabilidade e valve-in valve mitral.


Na última sessão do dia, após a palestra do Dr Anil Damonte sobre imagem/ indicações e opções de dispositivos para oclusões de leaks, foram apresentados 3 casos: abordagem aórtica retrógrada (Dr. Pablo Tomé), solução transeptal para a posição mitral (Dr. Eduardo Pessoa) e estenose pulmonar nativa (Dr. Dimitry Siqueira).



Por Dr. Bruno Migueletto, editor do site da SBHCI

415 visualizações