PCR e-Course 2020: entrevista com o Dr. Luis Augusto Palma Dallan




Dr. Luis Augusto Palma Dallan

Segue entrevista gentilmente cedida pelo Dr. Luis Augusto Palma Dallan, co – autor do trabalho, ao site da SBHCI, referente ao estudo: Análise do processo de tomada de decisão durante intervenções coronárias percutâneas guiadas por tomografia de coerência óptica - Iniciativa LightLab


Luis Augusto Palma Dallan, MD, PhD

Pós-Doutorado – Case Western Reserve University School of Medicine – Department of Cardiology / University Hospitals Cleveland Medical Center



Estudo: Análise do processo de tomada de decisão durante intervenções coronárias percutâneas guiadas por tomografia de coerência óptica - Iniciativa LightLab




Qual é o fundamento da realização desse projeto LightLab Initiative?


Dr. Luis Dallan: Até hoje, mesmo com os avanços de imagens intra-coronárias cada vez mais precisas, como por exemplo o Ultrassom Intra-Coronário de alta resolução (IVUS-HD) e Tomografia de Coerência Óptica (OCT), que dão detalhes micrométricos da placa aterosclerótica, seu impacto não foi convertido em benefícios para os pacientes. Esperava-se que a segmentação coronária, a avaliação de seus componentes, a interpretação correta dos achados e a reação adequada dos operadores levasse ao tratamento otimizado das lesões, e que esses bons resultados imediatos dos procedimentos (por exemplo expansão otimizada, correção de malaposição do stent e de grandes dissecções coronárias) culminasse com a redução da morbi-mortalidade. Entretanto, nenhum grande estudo até hoje conseguiu comprovar esses benefícios.


Quais são os próximos passos do projeto?


Dr. Luis Dallan: O projeto LightLab Initiative constitui um dos maiores projetos de análise do impacto da ICP guiada por OCT no mundo real. Este é apenas o resultado parcial deste grandioso projeto, que será composto por 4 fases e incluirá milhares de pacientes, com o objetivo de avaliar o real impacto da imagem intra-coronária guiando procedimentos de ICP. Trata-se de um programa que estabelecerá protocolos de interpretação correta das imagens e tratamento adequado das lesões.


Quais são os maiores desafios dos intervencionistas em relação à OCT?


Dr. Luis Dallan: Os resultados iniciais desse projeto evidenciaram uma heterogeneidade muito grande entre os intervencionistas em relação a OCT para guiar o procedimento, mesmo entre os mais experientes. Por exemplo, muitas vezes não se realiza aquisição de OCT pré-implante de stent, passo considerado fundamental para que se compreenda a anatomia coronária e os desafios do procedimento. Espera-se que com a normatização de: 1) Aquisição apropriada das imagens; 2) Interpretação correta dos achados das imagens; e 3) Reação adequada aos achados. Com isso, espera-se que os desfechos peri-procedimento e clínicos sejam otimizados e que isso seja convertido na redução da morbi-mortalidade relacionada ao tratamento percutâneo coronário guiado por imagem intra-vascular.

67 visualizações

Parceria:

Apoio:

scitech.png
MicroPort Logo.png