top of page

Confira a cobertura do CTO Summit SBHCI 2022 e Curso de Intervenções Complexas e Complicações

CTO Summit SBHCI 2022 e Curso de Intervenções Complexas e Complicações


Foi realizado pela Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista (SBHCI), nos dias 11 e 12 de dezembro, em São Paulo, no Hotel Pulmann, o CTO Summit SBHCI 2022 e a segunda edição do Curso de Intervenções Complexas e Complicações

Este evento representou a última atividade do programa de Educação Médica Continuada da SBHCI no de 2022, tendo sido abordado temas de crescente interesse e importância na cardiologia intervencionista na atualidade: o tratamento percutâneo das oclusões crônicas, aspectos técnicos das intervenções complexas e o manejo de suas complicações.


CTO Summit SBHCI 2022


No dia 11 de dezembro (domingo), aconteceu o evento CTO Summit SBHCI 2022, que contou com a participação de importantes convidados internacionais: Akiko Maehara (EUA), Daniel Weilenmann (SUI), João Brum Silveira (POR), Luiz Fernando Ybarra (CAN), Maksymilian Opolski (POL) e Simon Walsh (Reino Unido), além de importantes lideranças da cardiologia intervencionista nacional.


Após a sessão de abertura e boas-vindas pelo presidente da SBHCI Dr. Ricardo Alves da Costa (SP) e diretor científico da SBHCI, Dr Breno de Alencar Araripe Falcão (CE), o evento teve início com a seguinte apresentação: Como interpretar as evidências para CTO PCI em 2022? pelo Dr. Simon Walsh (Reino Unido) e na sequência a apresentação e discussão de 2 casos clínicos: oclusão crônica pós cirurgia de revascularização e outro de paciente multiarterial com lesões calcificadas e disfunção centriculr esquerda.


Na sequência, tivemos o Simpósio Boston Scientific, moderado pelo Dr. Breno de Alencar Araripe Falcão (CE), sendo discutido a abordagem por dissecção e reentrada anterógrada na oclusão crônica, pelo Dr Evandro Martins Filho (AL) e na seqûencia apresentado e discutido 2 casos clínicos.


A próxima sessão foi dedicada a importância da habilidade com os fios guias, sendo discutido a estratégia anterógrada de seleção de fios, quando a opção inicial não está funcionando, pelo Dr. Luiz Fernando Ybarra (CAN).


Na sessão da tarde foi abordado a ampliação das alternativas retrógradas, sendo moderada pelos Drs Fábio Sândoli de Brito Júnior (SP) e João Eduardo Tinoco de Paula (ES) com a apresentação: quando e como utilizar a angio CT em CTO PCI? (Maksymilian Opolski -POL) além da discussão de 2 casos clínicos interessantes de ADR contemporânea como estratégia primária em capa proximal ambígua e abordagem da Reestenose intrastent, utilizando o CrossBoss


A quarta sessão do dia foi dedicada as dificuldades impostas na via retrógrada e as estratégias utilizadas diante da dificuldade em cruzar a colateral pelo Dr. Daniel Weilenmann (SUI).


Na quinta sessão, foram discutidos os principais aspectos para o avanço e otimização do procedimento: a importância do IVUS na oclusão crônica pela Dra Akiko Maehara (EUA), utilização do balão farmacológico e as dificuldades impostas quando a calcificação severa está associada.


A próxima sessão foi dedicada aos aspectos para elevar a segurança do procedimento, prevenção e tratamento das complicações e a apresentação de 2 casos: Suporte hemodinâmico em ICP de multiarterial e "Investimento" – Subintimal


Na última sessão do dia, foram discutidos os aspectos para implementação de um programa de tratamento das oclusões crônicas, objetivando alcançar uma justa valorização dos honorários e viabilidade econômica do serviço, além dos critérios para participar do registro Latam CTO.


Curso de Intervenções Complexas e Complicações


Na segunda feira, dia 12/12 / 2022, ocorreu a segunda edição do curso de Intervenções Complexas.


O conteúdo do curso foi cuidadosamente preparado para ser apresentado de forma didática e distribuído em 4 sessões científicas dedicadas à intervenção coronária percutânea na disfunção ventricular crônica e no choque cardiogênico, e às complicações vasculares e acesso (e tratamento) coronário pós implante percutâneo de bioprótese valvar aórtica (TAVI). Ademais, as controvérsias sobre terapia antitrombótica em pacientes de alto risco de sangramento, a abordagem de lesões complexas e calcificadas, o TAVI em cenários de alta complexidade e a utilização dispositivos de assistência ventricular foram abordados em simpósios dedicados ao longo da programação.

O dia teve início com a sessão Revascularização na disfunção ventricular esquerda crônica, moderada pelo Dr. Fausto Feres e José Antônio Marin-Neto (SP) sendo discutido as evidências mais recentes nesta área, os conceitos de CHIP e ICP de precisão e a apresentação do caso clínico de intervenção coronária complexa utilizando dispositivo de assistência ventricular


Na sequência ocorreu o Simpósio Terumo, com a apresentação e a importância do estudo Master DAPT no Brasil, além da discussão de 2 casos com a utilização dos stents Ultimaster.


A terceira sessão foi dedicada ao choque cardiogênico na síndrome coronariana aguda, sendo discutido os mecanismos e opções terapêuticas nas complicações mecânicas agudas pós infarto agudo do miocárdio, a abordagem do paciente multiarterial, utilização dos dispositivos suporte circulatório e a apresentação de um caso clínico de grande carga trombótica no IAM com supra ST


Dois simpósios patrocinados pela indústria foram realizados na sequência. No simpósio da Boston Scientific foram discutidos os principais aspectos técnicos e dispositivos utilizados na abordagem das lesões calcificadas com a apresentação de 2 casos clínicos e o Simpósio da Meril Life também foram discutidos as técnicas atuais de tratamento de lesões calcificadas e apresentação de 2 casos com a utilização do stent Biomime Morph em uma lesão complexa e longa, além de outo caso de TAVI em cenário desafiador (válvula aórtica bicúspide, aorta horizontal, tortuosidade aórtica, “kinking” no arco aórtico).


A quarta sessão foi dedicada a prevenção e tratamento das complicações vasculares na hemodinâmica, sendo discutido as técnicas de acesso vascular e cuidados na intervenção ao utilizar dispositivos de grande calibre e apresentado um caso de Oclusão aguda de artéria ilíaca pós TAVI.

Na sequência ocorreu o SIMPÓSIO SCITECH, dedicado a intervenção coronária percutânea protegida com dispositivo de assistência ventricular, com apresentação de 2 casos clínicos e discussão das aplicações e indicações de uso do dispositivo na Intervenção coronária complexa.


A última sessão do dia foi dedicada a intervenção coronária percutânea pós TAVI, sendo discutido a seleção de material e técnicas de intervenção coronária percutânea, a importância do planejamento do TAVI no impacto do re-acesso coronário e a apresentação de um caso clínico de infarto pós TAVI com dificuldade de acesso coronário.


Cerimônia de Encerramento do Ano 2022

Após a abertura, o presidente da SBHCI, Dr Ricardo Costa discursou sobre o momento histórico e da importância dos avanços em prol do fortalecimento da qualificação e defesa profissional, com destaque para a realização do CURSO DE FORMAÇÃO EXECUTIVA EM GESTÃO DE SERVIÇOS DE SAÚDE DE HEMODINÂMICA E CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA, uma parceria da SBHCI e da FGV.


Nesta cerimônia, além da entrega presencial dos certificados aos egressos deste primeiro curso, foram celebradas importantes realizações da Cardiologia Intervencionista brasileira, assim como parcerias, homenagens e conquistas.

Dr Marcelo Cantarelli fez uma retrospectiva dos 10 anos da campanha “Coração Alerta “, idealizada pela SBHCI, ressaltando a importância da campanha para a conscientização da população sobre as doenças cardiovasculares.


Dr Alexandre Abizaid fez uma breve apresentação celebrando os 20 anos do primeiro procedimento de TAVI e seu impacto no tratamento de pacientes portadores de estenose aórtica grave.


A seguir, o Dr Fausto Feres, fez uma apresentação relembrando os 20 anos de utilização de stents farmacológicos no Brasil e a importância do Prof. Dr. José Eduardo de Sousa no desenvolvimento da tecnologia.


Entrega presencial dos certificados realizada  pelos Prof. Marcelo Aidar, Dr. Ricardo Costa, Prof.  Joao Lins,  Dr. Jamal Azzam aos egressos do I  CURSO DE FORMAÇÃO EXECUTIVA EM GESTÃO DE SERVIÇOS DE SAÚDE DE HEMODINÂMICA E CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA,  na sede da FGV, em São Paulo
Entrega presencial dos certificados realizada pelos Prof. Marcelo Aidar, Dr. Ricardo Costa, Prof.  Joao Lins,  Dr. Jamal Azzam aos egressos do I CURSO DE FORMAÇÃO EXECUTIVA EM GESTÃO DE SERVIÇOS DE SAÚDE DE HEMODINÂMICA E CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA, na sede da FGV, em São Paulo

E por último, Dr Roberto Botelho, diretor de comunicações da SBHCI prestou uma belíssima e emocionante homenagem ao Prof. Dr. José Eduardo de Sousa por suas valiosas contribuições na cardiologia intervencionista, com o lançamento da edição histórica do jornal da SBHCI em sua homenagem, contando a presença da Prof. Dra Amanda G.M.R Sousa e seus familiares no palco.

Após o término do evento, a SBHCI, realizou a cerimônia de encerramento no auditório da sede da FGV, em São Paulo



Após os agradecimentos e considerações finais feitas pelo Dr Rogério Sarmento Leite e Dr Ricardo Costa, pelas importantes parcerias da SBHCI em 2022, os participantes se confraternizaram no local.



161 visualizações
bottom of page